Os Princípios de Uma Dieta Caseira

A dieta de cães saudáveis, que não possuem restrição alimentar, deve ser composta, em sua maioria, por proteína animal, gordura, ácidos graxos essenciais, carboidratos, legumes, verduras e complementos. Cada um desses macro e micronutrientes suportam diferentes funções corporais.

Aqui falaremos desses elementos essenciais para a dieta caseira.

*Foto ilustrativa, retirada da internet

Nutrientes essenciais


Proteína Animal: ela é necessária para o crescimento, reparação tecidual e manutenção da massa muscular. Uma dieta sem restrições inclui frango, coelho, carne bovina, cordeiro, sardinha, pescada branca, merluza, algumas variações de carne suína entre outras, como fontes de proteínas.

As vísceras animais participam desta categoria. Embora o nome não seja atraente, sua função é essencial para o bom desenvolvimento do seu animalzinho. Podemos destacar aqui a moela  de frango e o coração bovino.

É possível encontrar a variação das proteínas em grandes mercados, mercados municipais, feiras municipais, centrais de distribuição (como é o caso do CEAGESP, em São Paulo), açougues, peixarias.

Gordura: é a fonte mais concentrada de energia para cães e fornece ácidos graxos essenciais (AGEs), o ácido araquidônico, Omega-3 e Omega-6. A gordura auxilia na absorção de vitaminas, suporta o sistema imunológico e é vital para a pele saudável e pelagem. Aqui também participam as vísceras, como fígado de frango, de boi e suíno, rim bovino e suíno, bofe bovino e suíno, cérebro bovino e  suíno, além de baço bovino e suíno. Como são muito ricos em gordura, as vísceras são usadas em pequenas quantidades ou, dependendo do porte, raça e pelagem do seu animal, o veterinário pode sugerir não incorporá-la à dieta.

Carboidratos:  suportam o sistema nervoso, fornecendo energia, vitaminas, minerais e fibras que não existem na proteína animal ou na gordura.

Carboidratos usados na dieta de cães saudáveis: mandioquinha, cará, inhame, batata doce (vermelha ou branca), arroz integral, aveia, quinoa (opte pela que não contenha glúten) e lentilha, além de outros, dependendo da dieta prescrita pelo veterinário.

Ácidos graxos essenciais:  óleo de coco, azeite, ômega 3 (peixes), castanha do Pará são as melhores fontes de ácidos graxos essenciais. Os sinais de deficiência de AGEs nos cães incluem pele seca, coceira, falta de energia, lesões na pele e até doenças.

A dosagem fica sempre por conta do veterinário, assim como a inclusão na dieta. Não tente introduzir por conta própria, você pode prejudicar a saúde de seu peludo.

Cálcio: é um dos complementos mais importantes da dieta caseira canina, principalmente se o seu animalzinho faz uso de AN cozida (pobre em ossos, pobre em cálcio). O cálcio é o responsável pelo fortalecimento dos ossos de seu amigo. Ele deve ser adicionado à comida de seu cãozinho, conforme indicação veterinária.

Existem lugares em que é possível solicitar a manipulação do cálcio, como farmácias de manipulação próprias para pets, bem como é possível fazer o complemento cálcico em casa, a partir da casca do ovo, como já sugerimos aqui. A solução caseira embora mais ecológica e mais natural, não dispensa a supervisão de um veterinário sempre, pois seu excesso pode causar doenças e problemas sérios de saúde. Nunca faça nada por conta própria, pois estamos lidando com a saúde sensível dos nossos amados amigos.


Lembrando sempre: embora seja deliciosa, linda e muito convidativa, AN é coisa séria e somente pode ser prescrita por um veterinário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: