Novembro Azul

NovembroAzul

Adoecimento da próstata em cães e gatos? Infelizmente, sim.

Depois de vivenciarmos o Outubro Rosa para colocar em foco a saúde de nossas fêmeas, sejam elas de quaisquer espécies, chegou a hora de celebrar o Novembro Azul para alertar-nos sobre a saúde dos nossos “machinhos”.

Infelizmente, os cães e os gatos idosos são tão suscetíveis às doenças da próstata quanto homens idosos. Mas o que é a tal da próstata?
Segundo a dissertação de Mestrado apresentada pelo Ms. Rodrigo Supranzetti de Rezende, de Setembro de 2008, à Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia:

A próstata é a única glândula sexual acessória na espécie canina (BARSANTI; FINCO, 1997; VANNUCCHI et al., 1997; SWINNEY, 1998). É um órgão músculo-glandular e tem como principal função a produção do fluido prostático, que transporta e sustenta os espermatozóides no processo de ejaculação (BENOIT; JARDIN; GILLOT, 1993; SWINNEY, 1998).

Então, o que podemos fazer?

Embora haja estudos que comprovem que a castração dos animais diminua a incidência de doenças na próstata, também há estudos que demonstram que podem haver, sim, consequências com o avanço da idade do pet, podendo chegar ao desenvolvimento de doenças graves, independentemente do bichinho ter sofrido orquiectomia (o nome chique e técnico para a extração dos testículos).

Como a castração contribui para a diminuição da agressividade no macho e torna-o mais calmo e menos “demarcador de território”, ainda acreditamos, sim, que o melhor para o pet é a castração. Afinal, a castração é a única prevenção para a multiplicação desenfreada, sem controle, de animais e a principal “pílula” anti-abandono.

Quanto à prevenção das doenças da próstata, entre as coisas fundamentais que podemos fazer estão:

  • prover uma alimentação de excelente qualidade; e
  • promover a prática de exercícios pelo bichinho, seja com passeios, com brincadeiras, com quaisquer atividades que façam com que o animalzinho esteja em movimento.

Observar o comportamento do pet também é de extrema importância. O câncer de próstata, embora bastante raro, assim como em humanos, chega silencioso. Por isso, consultas regulares com o veterinário de sua confiança são primordiais. As doenças prostáticas ainda dão alguns sinais, como:

  • dificuldade para fazer xixi ou uma quantidade de xixi muito acima do que o pet fazia;
  • dificuldade para fazer cocô;
  • patas traseiras duras durante a caminhada, com passos muito curtos;
  • febre;
  • diminuição considerável do apetite;
  • inchaço de abdômen;
  • desinteresse profundo.

Independentemente do sexo dos nossos companheirinhos, nós, os tutores, somos os grandes responsáveis por zelar por sua saúde. Cabe a nós observar e cuidar deles, sempre com muito amor e atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: