Animais com e sem restrições alimentares

Muitos de nossos leitores que chegam com dúvidas e pedidos de sugestões de tigelas e petiscos são tutores de animais que têm algum problema de saúde ou restrição alimentar (renais, cardíacos, alérgicos e assim por diante). Sabemos do tamanho do amor e cuidado de cada um e, por tamanho cuidado, a Cãolinária não tem como ajudá-los sem ter havido a prévia avaliação do veterinário. Somente o veterinário e/ou o zootecnista podem prescrever a dieta balanceada adequada a cada animalzinho, ainda mais em casos mais delicados como estes queridos que requerem algum tratamento especial.

Toda alimentação, além de muito bem selecionada, deve ser adequada, deve ser própria e cuidadosamente introduzida.

Sininha-caolinaria

Sempre deve haver a supervisão de um profissional veterinário capacitado, médico veterinário e/ou zootecnista,  independentemente de apresentarem algum tipo de problema de saúde. Inclusive os cães e os gatos dignos de ilustrarem a capa de qualquer revista de saúde e jovialidade animal dependem deste tipo de orientação.

Sabemos que, devido à vida corrida, ao cotidiano atarefado, fica difícil manter-se atento a a tantos pormenores de cuidados e atenção, mas todo pequeno detalhe vale a pena para o bem estar e cuidado daqueles que amamos.

Nosso foco é ajudar, nunca atrapalhar, qualquer que seja o quadro clínico do peludo (ou do pelado).

Nós focamos em dicas para tutores que têm sob sua responsabilidade animais extremamente saudáveis e que já fazem da Alimentação Natural Caseira, que já fizeram a introdução adequada e, principalmente, que já passaram por consulta veterinária.

 

Ficou na dúvida sobre substituições e demais orientações? A Cãolinária está aqui para auxiliar. Mesmo que seu gatinho ou seu cachorrinho possua uma dieta especial em Alimentação Natural Caseira, oferecemos o serviço de cardápio que pode ajudá-lo na hora de variar a tigela do seu animalzinho. Afinal, se os humanos não merecem comer apenas canja quando estão doentes, por que fazer isso com cães e gatos, certo? Mesmo com restrições, ainda é possível variar a AN com base na dieta especial formulada pelo profissional em saúde animal.

Lembrem-se, como sempre dizemos, cada animal é único e deve fazer uso de alimentos próprios para ele.

sorvete-festa

 

 

 

  7 comments for “Animais com e sem restrições alimentares

  1. marta Usball Vasconcelos
    1 de abril de 2015 at 17:52

    Gostaria de saber como posso alimentar meu gato de 10 anos com problemas intestinais, ele não quer comer nenhum tipo
    de ração , nem a normal nem a intestinal.
    Ele come carne moida (patinho) , ele gosta também de sachê, só que se comer um pouco mais da conta solta o intestino.
    Ele não quer frango cozido, está enjoado de sardinha cozinha, não sei mais o que fazer para ele comer outra coisa.

    • Cãolinária
      3 de abril de 2015 at 14:47

      Oi Marta, você já consultou um veterinário para que ele te oriente qual a melhor forma de alimentar o seu gatinho? em qual cidade você está? podemos tentar te ajudar a encontrar um vet que receite a AN para ele. Um abraço!

  2. valéria bicalho
    4 de novembro de 2015 at 14:12

    Tenho um lindo cachorrinho de raça incerta – a cara do Benji – , que acabou de ser castrado, pois a próstata estava crescendo, constatado em ultra-sons por 2 anos seguidos. Foi encontrado nas ruas, com cerca de 2 anos, e tem problemas renais crônicos. Os exames, feitos em média de 4 em 4 meses, raramente não revelam cristais, etc. Tenho muita vontade de dar-lhe a AN, mas fico sem saber como, onde, com quem????? Trabalho muito, moramos só nós dois, e tenho-lhe total dedicação. Gosto de cozinhar, e durante muito tempo, além da ração, dava-lhe uma cozido de 3 legumes e um pouco de peito de frango, cozido em muita água, sem tempero algum. Servia em temperatura ambiente, quase morno. Ultimante, ele me pareceu um pouco sem interesse pelo cozido. Come ração Hills, 8 anos, por ter baixos teores de proteína, segundo a veterinária da época. Ração caríssima. Mudei de veterinário, para um mais barato, pois os preços da clinica anterior ficaram inviáveis para mim. É um bom veterinário, carinhoso, e tudo, mas, acomodado, básico demais. Não sei ainda sobre AN com ele. Por onde começar. Meu cachorinho, Menino, pesa quase 14 quilos.

    • Cãolinária
      5 de novembro de 2015 at 21:52

      Olá Valéria, que ótimo estar atenta à saúde do seu peludinho e buscar maneiras de melhorar sua qualidade de vida. O primeiro passo é consultar um veterinário e indicamos a Dra Daniela Branco que atende via skype (http://www.dradanielaveterinaria.com.br/). Ela tirará todas suas dúvidas e o melhor tipo de AN para o seu companheiro. Depois, escreva pra gente que te auxiliamos a montar um cardápio saboroso e a rotina para preparar os alimentos: contato@caolinaria.com.br
      Um super abraço!

  3. valéria bicalho
    4 de novembro de 2015 at 14:16

    Ah! sim. Meu cãozinho tem idade em torno de 7 anos, e passeio com ele, diariamente, logo cedo, e á noite. Obrigada, abraços!

  4. Michelli Lopes
    30 de novembro de 2015 at 12:03

    Olá!!! Meu filhinho de patas foi diagnosticado com gastrite. Fiquei bastante chateada pois as restrições com relação à alimentação são bastante exigentes. Ele amava comer besteirinhas do tipo, biscoitinhos industrializados para cães, agora dado esse diagnóstico não pode mais. Gostaria de saber se pode me ajudar, se tiver alguma receita de biscoitinhos e petiscos poderia me passar. Meu baby é um maltês de 3 aninhos… Desde já agradecemos pela atenção… Michelli e Thor

    • Cãolinária
      6 de dezembro de 2015 at 22:46

      Olá Michellli, bem-vinda à Cãolinária junto com o Thor. Podemos te ajudar com a formulação de um cardápio equilibrado e repleto de cores e sabores, de acordo com as restrições informadas pelo veterinário, pois somente o mesmo pode prescrever a dieta de acordo com exames previamente realizados. Converse com ele e escreva pra gente: contato@caolinaria.com.br 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: