Vilões da Alimentação: Cebola

/, Dicas/Vilões da Alimentação: Cebola

Vilões da Alimentação: Cebola

SemanaMundialAlimentacao2014-02

Agora é a vez de mais um vilão na nossa Série Mocinhos e Vilões da alimentação. O vilão de hoje é um cara até bonito e para quem vários humanos comumente torcem seus narizes. No entanto, ele está presente em quase todos os alimentos humanos prontos. Senhoras e senhores, a cebola.

Viloes-Cebola

 

“Mas eu nem gosto de cebola…” será a frase de muitas pessoas por aqui. Quer uma prova de que você ingere cebola? Se você gosta de pizza, você ingere cebola. “Mas eu peço sem!” será a sua resposta. Exceto nos casos da pizza branca, ou seja, sem molho de tomate, a cebola está presente como tempero… do molho de tomate!

A cebola é altamente venenosa tanto para cães quanto para gatos por conter uma substância chamada tiossulfato.

Tio, o quê? SULFATO.

Brincadeiras à parte, esta substância de nome altamente piadista pode causar uma condição gravíssima aos nossos peludos (e pelados): a anemia hemolítica. Com um nome assim feio, é fácil perceber que a doença é grave, não é mesmo? O tal do tiossulfato presente na cebola causa danos às hemoglobinas, as células vermelhas do sangue, que são responsáveis pelo transporte do oxigênio a todas as células do corpo. Se o sangue perde o ônibus para o oxigênio, o dano a todo o corpo é imediato. Falta de ar, letargia, diarreia e vômito são os principais indicadores de que há algo de errado com nossos amigos. Podem ser sintomas de diversos problemas, entre eles, do envenenamento por cebola.

O que fazer quando perceber esta situação? Correr para um veterinário imediatamente. O tipo de envenenamento depende da quantidade consumida, claro. Mas o fato é que não podemos brincar com a saúde dos integrantes da nossa família. Não brincaríamos com a saúde de uma criança, então por que fazer isso com a de um gatinho ou cãozinho, não é mesmo?

Infelizmente, por estar escondida em vários alimentos, podemos dar uma substância tão perigosa aos pets por puro desconhecimento. Por isso, o principal mandamento da Alimentação Natural Caseira é AN não é o resto do SEU alimento.

Exemplos simples, presentes na alimentação cotidiana dos seres humanos, que podem conter cebola e que são proibidas na alimentação do seu pet:

  • molho de tomate comprado pronto
  • pizza
  • comida chinesa
  • comidas prontas para bebê

Apenas relembrando: qual a melhor maneira de evitar que sua adorável criatura com patas consuma cebola? Exatamente: não dando restos do seu prato.

Por ser assim tão perigosa aos animaizinhos e tão comum na alimentação humana, a cebola leva o nosso blé de hoje.

maozinha-negativo

By | 2014-10-17T11:38:23+00:00 outubro 17th, 2014|Alimentação Natural Caseira, Dicas|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment